Site Autárquico de São Brás de Alportel

Início |domingo, 23 de abril de 2017 | Mapa do Site | Adicionar aos favoritos |
-a +A
Mapa

Iniciativas

Portal da Criança - CPCJDocumentar São BrásDesafio Fotográfico “Algarve Genuíno, Artes e Ofícios”

Artesanato

Elaborada em serões de Inverno, junto à lareira ou em tardes de Verão, na soleira da porta, a arte dos afazeres tradicionais foi ensinada de geração em geração e perdurou ao longo dos tempos.
Hoje são já poucos os que guardam estes saberes antigos, mas ainda podemos apreciar alguns destes verdadeiros tesouros da cultura popular: os trabalhos em esparto (no Sítio do Desbarato), a produção artesanal dos ladrilhos, das telhas e dos típicos tijolos de burro (no Vale das Mealhas e Bengado), as cadeiras de “atabua” no Alportel, as vassouras de palma, os capachos e as alcofas, os trabalhos de empreita em S. Romão, os brinquedos em madeira e as rendas e trapologia na Vila.

Empreita
A empreita é a arte de trabalhar as folhas de palma. Existe um prévio tratamento da palma, seguindo-se depois a produção de inúmeros objectos tais como alcofas, bolsas, esteiras, tapetes, um conjunto de utensílios que antigamente eram utilizadas quer para apoio aos trabalhos no campo, quer como utensílios domésticos.

Atabua e o esparto
Juntamente com o vime, a atabua cresce junto às ribeiras, sendo depois utilizada para fazer o assento das cadeiras tradicionais.
Também o esparto é material essencial à produção de peças úteis na vida quotidiana.

Telhas/Ladrilhos/Tijolos
Cabe preferencialmente aos homens esta actividade, os quais adquiriram o nome de telheiros. No tempo em que as construções eram essencialmente feitas de barro, a profissão de tijoleiro era certamente comum, mas com o passar dos tempos foi-se perdendo e só recentemente o tradicional tijolo “burro’’ e o ladrilho “tijoleira’’ ganharam maior importância visto constituírem bonitos objectos para a decoração de paredes e soalhos.