Site Autárquico de São Brás de Alportel

Início |terça-feira, 24 de abril de 2018 | Mapa do Site | Adicionar aos favoritos |
-a +A
Mapa

Iniciativas

Portal da Criança - CPCJRecriação hirtórica - CentenárioFeira da SerraDocumentar São Brás

Descobrir São Brás de Alportel “Pé Ante Pé”

Descobrir São Brás de Alportel “Pé Ante Pé”

“São Brás de Alportel Pé ante Pé ” é um conjunto de 5 propostas de passeios, 5 sugestões para 5 diferentes temáticas.

Uma porta que se abre à serra, avistando o mar entre colinas, São Brás de Alportel apresenta paisagens maravilhosas, plenas de diversidade, que esperam por si.
Descubra as riquezas ambientais, culturais e etnográficas desta terra, de serra e de barrocal, desfrute da natureza, do prazer de conhecer e ofereça à sua saúde uma boa caminhada, perfumada de bons ares.

Em cada passeio, o conhecimento e a curiosidade andam de mãos dadas. Por entre as ruas da vila, descubra a história do burgo antigo, e aprecie a arte da pedra; na horta, partilhe dos saberes do hortelão e desvende os mistérios do amanho da terra; na serra, percorra os caminhos da história da cortiça. Caminhe ao som do cantar das fontes e descanse na sombra de um sobreiro, “senhor da serra”, onde se evocam os mais importantes elementos da identidade das terras de São Brás de Alportel.

Os passeios propostos, embora possam coincidir com troços de percursos pedestres, não estão sinalizados nem interpretados. Por isso, para enriquecer a sua visita, sugerimos o diálogo com os mestres, nos seus locais de trabalho, nas suas lides diárias, bem como algumas leituras que aqui propomos.

Complemente o seu passeio, com uma visita aos diversos espaços musealizados e locais de interesse. Sugerimos ainda que por cá tome a grande rota da Via Algarviana.

Download:
Folheto sobre os Passeios Natureza "Pé ante Pé"
Mapa Geral dos Percursos

  • Passeio “Por Artes da Terra e da Pedra”
    Geoponto dos Funchais

    Troços / Pontos de Interesse:

    A. Extensão: 1017m
    * Adro da Igreja Matriz > Centro Histórico > Cemitério (R. Luís Bívar)

    B. Extensão: 4140m
    * Bengado (pela En270) > Mealhas - Telheiros Tradicionais

    C. Extensão: 2073m
    ** Funchais: * Geoponto (miradouro) - Complexo de pedreiras.

     

    Inicie-se na descoberta do território de São Brás de Alportel, num passeio que o(a) levará pelas artes dos homens, artes de terra e de pedra.

    Percurso A
    Tome como ponto de partida o centro histórico da vila, onde pode observar, em detalhe, a arte dos mestres canteiros nas diferentes expressões arquitectónicas: nos espaços civis e também nos espaços religiosos, nas pedras tumulares, e também nos locais de culto, como o cemitério.

    Percurso B
    Desde o Largo S. Sebastião, parta em direcção ao sítio de Bengado, pela EN 270. Faça um pequeno percurso pedestre, por entre terras de grés, e visite os telheiros do bonito Vale das Mealhas, onde se pratica uma das mais antigas técnicas artesanais - a arte da terra, sobre o barro.

    Percurso C
    Conclua este passeio, tomando novamente a EN 270, mas na direcção inversa, até ao sítio de Corotelo, e siga depois para Funchais, onde encontrará um Geoponto e uma paisagem maravilhosa, sobranceira à vila. A pé, descubra os lugares de extracção da pedra e o ofício do canteiro, antiga arte da pedra.

    Leituras recomendadas:
    > “O Livro de Alportel”, de Estanco Louro
    > “Pelas Veredas da História em São Brás de Alportel”, de José D'Encarnação

    Altura do ano recomendada:
    > Todo o ano/excepto no Inverno

    * Percurso a pé
    ** Percurso de carro

    Documentos para Download

  • Passeio “Uma Visita à Horta”
    A horta

    Troços / Pontos de Interesse:
     
    A. Extensão: 4690m
    * Centro de Saúde (Horta do Mestre Zé da Charneca) > Campina > Jardim Carrera Viegas

    B. Extensão: 4080m
    ** Pousada  * > Tesoureiro > Fonte da Silva > Almargens > Pousada

    C. Extensão: 2194m
    * Núcleo da Vila

    * Percurso a pé  \  ** Percurso de carro

    Percurso A
    Para este passeio, comece por conhecer o Mestre Zé, um hortelão que faz da sua horta, no Centro de Saúde de São Brás, uma verdadeira obra de arte. Depois desta visita, siga em direcção ao Poço das Castanhas, pela estrada do Bico Alto, ao encontro das terras férteis  e quintas da Campina e regresse ao Jardim.

    Percurso B
    De novo no ponto de partida, prossiga de carro em direcção à Pousada (edifício dos anos 40, num lugar privilegiado pela natureza) só com uma extraordinária vista, sobranceira à vila. Parta a pé pelo Moinho, desça às terras de regadio do Vale do Alportel, do Tesoureiro e de Almargens, e caminhe por entre hortejos, pomares, poços e noras, elementos do património rural.
    Ao final do dia, poderá encontrar nas várzeas férteis, sábios hortelãos, velhos mestres.

    Percurso C
    Termine o passeio com uma incursão, a pé, pelo sul da vila, descendo a Rua Nova da Fonte, em direcção à Cova do Lobo. Paisagens a desafiar a memória para recordar as hortas: estruturas de uso conjunto ou a horta de recreio, lembrando o tempo em que dai se  colhiam os alimentos para a Cantina Escolar.

    Leituras recomendadas:
    > “O Livro de Alportel”, de Estanco Louro

    Altura do ano recomendada:
    > Primavera e Verão

    Documentos para Download

  • Passeio no “Parque da Fonte Férrea”
    Parque da Fonte Férrea

    Troços / Pontos de Interesse:

    A. Extensão: 6,5Km
    * Trilho da Ribeira > Fonte Férrea > Cova da Muda > Fonte Férrea

    * Percurso a pé  \  ** Percurso de carro

     

    As fontes de águas férreas foram sempre muito afamadas e acarinhadas…

    A Fonte Férrea é um desses sítios, desde há mais de um século. Numa clareira que guarda uma das mais bonitas paisagens naturais do concelho, o Parque da Fonte Férrea é um lugar aprazível para passeios e encontros com a natureza.

    No mês de Maio, cumpre-se ali a tradição dos famosos piqueniques e ao longo do ano recebe provas de desporto de natureza.

     

    Percurso A
    Este passeio é um percurso pedestre, por trilhos do Parque da Fonte Férrea, entre a luxuriante vegetação e a perfeita paleta de cores naturais, de flora e de fauna, que se encontram especialmente ao longo da linha de água e na beira dos caminhos.
    Siga por caminho de terra batida no sentido da antiga fonte e ao longo da linha de água, dirija-se para o sítio da Cova da Muda.

     

    Leituras recomendadas:
    > Um bom manual sobre a flora e fauna mediterrânica.

    Altura do ano recomendada:
    > Primavera e Outono

    Documentos para Download

  • Passeio no “Encanto das Fontes”
    Jardim da Verbena

    Troços / Pontos de Interesse:

    A. Extensão: 3,507km
    * Jardim da Verbena > Fonte Velha > Rua João Rosa Beatriz > Horta do Cano > Calçada > Fonte do Mouro > Fonte do Touro > Bicas dos Vilarinhos

    B. Extensão: 1, 264km
    *  Vilarinhos > Fonte da Gralheira

    * Percurso a pé  \  ** Percurso de carro

     

    Em São Brás de Alportel, a água parece estar presente a cada passo: são as fontes, de que brotam poemas de poetas daqui nascidos, os poços, as velhas noras, com ranger cansado, os tanques e os ribeiros com que a natureza quis abençoar esta terra. Lembremos os bispos do Algarve que procuraram durante séculos a frescura desta terra, e a lenda de São Brás, que vinha de Alportel rezar numa das fontes deste povoado, e que deu assim origem ao nome de São Brás de Alportel. Hoje ainda, no centro histórico, a toponímia lembra esse património.

     

    Percurso A
    Junto do Centro de Artes e Ofícios, entre no Jardim da Verbena  e aprecie a  antiga fonte e o espaço envolvente, saia pelo portão nascente e desça pela vereda, junto do Centro Explicativo e de Acolhimento da Calçadinha em direcção à Fonte Nova, Rua da Fonte e Largo do Mercado.

    Prossiga a pé pelo centro histórico, tomando a Rua João Rosa Beatriz, para o sítio da Calçada. Depois de passar os lugares de Fonte de Mouro e Fonte de Touro, siga até às Bicas de Vilarinhos.

    Percurso B
    Termine o passeio com uma visita à bonita Fonte da Rocha da Gralheira, bonito conjunto da arquitectura rural, de funcionalidade e lazer.

     

    Leituras recomendadas:
    > “O livro de Alportel”, de Estanco Louro

    Altura do ano recomendada:
    > Qualquer estação do ano

    Documentos para Download

  • Passeio na “Rota da Cortiça”
    Sobreiral

    Troços / Pontos de Interesse:

    A. Museu (Pólo do Património) > Sobreiral **
    B. Fábricas de cortiça – Da Tradição à Inovação **
    C. Pólo do conhecimento (Associação In Loco)

    ** Percurso de carro

     

    O que é a cortiça? De onde vem, quando e como se retira? Onde é possível utilizá-la?

    Fazer a Rota da Cortiça é conhecer as respostas a estas perguntas e descobrir as histórias, os espaços, os actores da fileira da cortiça e a evolução deste sector no concelho e na região. Mais do que isso, é uma viagem ao mundo da cortiça: um leque de opções e de agradáveis surpresas.

    O período de tiragem da cortiça, no Verão, é o mais singular. Mas em qualquer momento do ano, sugerimos uma visita a esta Rota, com diversos polos de interesse: da história das gentes ao sobreiral, das descobertas cientificas ao prazer de andar a pé em plena serra, eis  o que o mundo da cortiça esconde neste cantinho do Algarve.

    A Rota leva-o ao Museu, à Serra do Caldeirão, às fábricas de cortiça e a outros espaços complementares.
    A Rota é um itinerário guiado e interpretado, realizado com marcação prévia e com o objectivo de valorização de um produto simbólico do nosso país e de importância internacional.
    A distância e duração varia de acordo com o itinerário de opção.

    Leituras recomendadas:
    > “O livro da cortiça “ de Carlos Oliveira Santos

    Altura do ano recomendada:
    > Qualquer estação do ano

    Documentos para Download

AGENDA

PUBLICAÇÔES

Newsletter