Site Autárquico São Brás de Alportel

Casa Reis

Este mês rumámos até ao sítio das Mealhas para falarmos com Constâncio Reis e com a senhora sua mãe, ao encontro das Memórias da Casa Reis, que conta mais de meio século de História!

A Casa Reis é uma empresa familiar com 5 décadas de atividade. Para além de estabelecimento de cafetaria e pastelaria, tem fabrico próprio e Constâncio Reis explica que produz uma grande diversidade de bolos regionais, sendo a sua Casa particularmente conhecido pelos folares, pelas empanadilhas de batata-doce, pelas tortas e tartes de amêndoa e ainda pelo bolo de amêndoa, pelos D. Rodrigo, pelo bolo de alfarroba e muitos outros. Tem 18 qualidades de bolos secos empacotados onde a amêndoa, a alfarroba e o figo são produtos de eleição e bolos de pastelaria.

 

O negócio começou pelas mãos da mãe de Constâncio, Hortência Chaveca que aprendeu o ofício com Rosa Cabrita e com mais algumas senhoras da vila. Recorda que recorria também a livros para aprender novas receitas. Mas foram os seus folares que começaram a ganhar fama e motivaram a criação da pastelaria de fabrico próprio.

Em 1975, começou por vender figos, alhos e alguns folares no Mercado Municipal de Faro. Deslocava-se para lá com uma bicicleta a motor. Os seus folares não passaram desapercebidos e a procura foi aumentando. O negócio cresceu tanto que o marido, José Reis, construiu uma caixa que instalou na bicicleta para facilitar o transporte dos folares e outros bolos que começou a levar, entretanto.

Constâncio recorda que o negócio começou a aumentar e tiveram então de comprar uma carrinha de três rodas para transportar os bolos. Às vezes, chegavam a voltar a São Brás para atestar novamente a banca. Com a clientela e a procura a aumentar de semana para semana, acabam por comprar uma carrinha maior.

“Na altura das festas, ia uma carrinha só com as encomendas e outra com os bolos para vender no Mercado de Faro”, conta.

A ligação com o Mercado de Faro mantem-se até aos dias hoje. Ali têm um local de venda com os seus bolos de fabrico próprio.

Hortência contava com o apoio do marido, José Reis, e da sua mãe. Há cerca de 25 anos, depois de ambos terem falecido, o filho Constâncio abandona a sua carreira como ciclista profissional e assegura a continuidade deste negócio familiar. Trabalha com o que aprendeu com a mãe e em formações que tem frequentado.

 

Aos 76 anos, Hortência já não trabalha no fabrico e dedica-se ao Café/Pastelaria Reis, contíguos à zona de fabrico. Constâncio assegura totalmente o fabrico, conta com um empregado no Mercado Municipal de Faro e reforça a equipa na altura do Natal para dar resposta à maior procura.

Um negócio exigente que o leva a trabalhar uma média diária de 14 horas!

 

“Os bolos que vão todos os dias para o Mercado de Faro têm de ser feitos na própria madrugada para chegarem lá quentinhos. Hoje em dia, os clientes são muito exigentes”, comenta.

 

Não perca esta rota e descubra estes espaços tradicionais que fazem parte da nossa História! Pode descobrir mais no sítio do município em www.cm-sbras.pt

Textos: Sofia Silva / Marlene Guerreiro

Sugira-nos lojas e empresas com história. Contacte-nos: 289 840 019 / municipe@cm-sbras.pt