Site Autárquico São Brás de Alportel

À conversa com Svetlana Shapoval

Nesta edição damos a conhecer Svetlana Shapoval, mais um bom exemplo de integração na comunidade de São Brás de Alportel.

Num momento triste em que o mundo assiste a um novo conflito armado na Europa e a um verdadeiro “tsunami” de refugiados de guerra que têm de ser acolhidos e integrados, estivemos à conversa com Svetlana Shapoval, que vive em São Brás de Alportel há 11 anos.

Svetlana nasceu na Rússia há 45 anos. “Nasci num país enorme e lindo”, conta, acrescentando que lá andou na escola e lá cresceu, embora sempre tenha passado as suas férias na Ucrânia onde vivem os avós. “Esses dois países são as minhas terras”, vinca, admitindo-se de coração partido com a atual guerra. “Guerra é sempre dor, lágrimas, perdas, sangue. Eu, como pessoa crente em Deus, não aceito razões para qualquer guerra e estou a rezar para que se resolva rapidamente”.

Svetlana chegou a Portugal há 20 anos para se juntar à irmã e ao cunhado que já cá viviam. Aprendeu a falar português “na rua” a trabalhar com os portugueses e aos poucos começou a falar e a escrever português quase sem cursos.

“Em Portugal nasceu o meu filho do primeiro casamento. Este país para mim passou a ser muito importante”, conta.

Svetlana teve vários trabalhos. Diz que teve a sorte de trabalhar em limpezas, em restauração, numa fábrica de molduras, numa bomba de gasolina e numa loja.  “Sorte” porque estes trabalhos a ajudaram a conhecer a cultura portuguesa e os portugueses e também a ajudaram a conhecer-se a si própria. Trabalhos que diz terem sido “lições de vida”.

Viveu em Brejos de Azeitão, na Quinta do Conde, mas também em Sesimbra, em Setúbal e Portimão. Há 11 anos conheceu o marido e foi ele que a trouxe a ela e ao filho para São Brás de Alportel.

“O amor pela nossa vila não foi ao primeiro olhar porque me pareceu inicialmente um local bastante calmo e … sem nada de especial. Mas com o tempo passei a valorizar muito este concelho e os eventos que nele se realizam, assim como as pessoas que conheci e as lindas paisagens!”, confessa.

Criativa por natureza, Svetlana tem procurado passatempos. “O meu hobby dos últimos anos tem sido a bijuteria com missangas e pedras semipreciosas”, conta explicando que é algo em que dá largas à sua imaginação para criar coisas originais. Tem vendido peças suas em vários eventos do concelho como, por exemplo, a Feira da Serra onde diz ter-se sentido muito feliz ao ver os olhares entusiasmados do público. Uma ocupação em que despendia muito tempo e que não lhe trazia o retorno pretendido e que, por isso, abandonou. “Neste momento, estou a seguir em frente com a ideia de me realizar em outras coisas”.

 

São Brás de Alportel, Março de 2022

 

Espaço da responsabilidade do Município de São Brás de Alportel, sob coordenação do Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes, localizado no Centro de Apoio à Comunidade

Texto: Sofia Silva

Caso gostasse que a sua história ou a história de alguém que conhece, fosse contada nesta coluna, contacte-nos: tel. 289 840 019 / municipe@cm-sbras.pt