Site Autárquico São Brás de Alportel

Os Nomeados 2020

Multimédia0

 

 

Jovens de Mérito Valores de Futuro!

Até ao próximo dia 26 de novembro, pode votar nos jovens são-brasenses nas 11 diferentes categorias!

Descarregue o aqui o Boletim de Voto.

Para votar, pode dirigir-se a um dos seguintes locais, onde são cumpridas todas as regras de prevenção no âmbito da pandemia COVID 19:

  • Gabinete do Munícipe - Câmara Municipal (de segunda a sexta das 09:00 às 16:00);
  • Galeria Municipal: Segunda-feira das 14:00 às 17:30 / Terça-feira a sexta-feira das 09:30-13:00 e das 14:00-17:30 / Sábado das 09:30 às 13:00;
  • Piscinas Municipais Cobertas: De segunda-feira a sexta-feira das 08:00 às 19:00;
  • Centro de Artes e Ofícios: De segunda a sexta das 09:00 às 17:00

Para mais informações, contacte a comissão organizadora: municipe@cm-sbras.pt

 

  • I. Artes

    Multimédia01 - AdrianaReis

    Um percurso, desenhado a pincel, entre A MAQUILHAGEM e a PINTURA

    Aos 12 anos Adriana Reis descobriu o poder de um pincel e da maquilhagem. Desde então foi aperfeiçoando e melhorando técnicas até que, aos 17 anos, decidiu seguir uma carreira profissional nesta área onde se formou cerca de ano e meio depois. Atualmente, a par do regular atendimento a clientes, começou a dar formação tanto em aulas individuais como a grupos.

    Aos 20 anos redescobriu uma paixão essa bem antiga: o desenho e a pintura. Começou a fazer rascunhos e a praticar e a aprender todos os dias, um pouco mais, até que surgiu a ideia de partilhar a sua arte com o mundo. Hoje, com 21 anos, confessa que valoriza a sua arte e que pretende “crescer na área porque é o que me faz sentir diferente, mas acima de tudo, viva”.

     

     

     



    Multimédia12 - Maisie Rozzo

    A ARTE DE RUA, ao serviço da causa climática

    Aos 15 anos, Maisie Rozzo é nomeada pelo seu exemplo de utilização da arte de rua para mobilizar para causas, com o objetivo de inspirar os são-brasenses a refletir sobre o problema das alterações climáticas. Apoiada pela iniciativa global “Fridays for the Future”, escolheu o circuito acessível da Circular Norte - por ter mais visibilidade- para desenhar animais, árvores e flores com mensagens de sensibilização para a importância de preservar e proteger o ambiente e o planeta.

    A Arte permite-nos expressar de diferentes formas, sendo uma forma pacífica de divulgar uma mensagem, pois ilustra o que se não consegue explicar em palavras”.

     

     

     



    Multimédia23 - Rafael Guerreiro

    Designer com colaboração em marcas nacionais e internacionais

    Ilustrador com forte presença presente nas redes sociais

    Rafael Guerreiro tem 24 anos, mas o interesse e gosto pelas Artes acompanham-no desde muito cedo.

    O caminho para o seu futuro profissional começou a ser construído quando decidiu ingressar o curso de Artes na Escola Secundária de Tomás Cabreira, em Faro.

    Aos 18 anos, ingressou na licenciatura de Design no IADE Creative University, tendo sido vencedor de um concurso promovido pela EDP e IADE-U, prémio esse que levou o seu trabalho a vários festivais de verão do nosso país.

    Posteriormente, ingressou no mestrado de Design de Comunicação, na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, que se encontra a terminar.

    Em 2019, fez Erasmus em Budapeste, cidade que inspirou muitos dos trabalhos.

    É designer em regime freelance desde 2017 e já colaborou com marcas nacionais e internacionais, bem como em projetos sonantes a nível nacional.

    Atualmente, Rafael explora duas vertentes do seu trabalho nas redes sociais:

    Em Instagram (@orafadesigner), ilustrações, nas quais utiliza o humor sarcástico e as suas preocupações sociais e ambientais para dar voz a problemas do dia-a-dia; Por outro lado, numa perspetiva de exploração mais técnica da sua arte, tem uma página na mesma rede (@orafadesigner) .

     

     

     

  • II. Artes > Dança

    Multimédia01 - Beatriz Chaveca

    Paixão pela dança: hip-hop, dancehall e contemporâneo

    Atualmente com 16 anos, Beatriz Chaveca iniciou-se na dança aos 4 anos quando começou a frequentar as aulas da Escola de Dança Municipal de São Brás de Alportel.

    “A dança para mim é a mais linda forma de expressão”.

    “Aos oito anos decidi mudar o meu estilo e desde então pratico hip hop, dancehall e contemporâneo na escola de dança, cultura e arte, Urban Xpression”.

    Pertence também a um grupo de competição onde já arrecadou vários prémios.

    Entre os diversos prémios que já conquistou destaca o 1.º lugar que alcançou quando representou o Agrupamento de Escolas num projeto de dança do Desporto Escolar.

     

     


     

     

    Multimédia12 - Beatriz Prazeres

    Paixão pela dança prossegue além-fronteiras, com destaque para as danças modernas e latinas

    Beatriz Prazeres despertou para a dança aos 3 anos de idade.

    Fez um percurso que começou no ballet e avançou pelo folclore, hip hop, danças asiáticas e danças de salão, modalidade onde mais se distinguiu. Tem vindo a participar em inúmeras competições nacionais e internacionais, tendo conquistado já inúmeros primeiros lugares em danças modernas e latinas.

    A viver no Reino Unidos, alargou horizontes e prossegui o seu percurso com novas conquitas.

     

     


     

     

    Multimédia23 - Susana Ferreira

     

    Paixão pela dança: de aprendiz a formadora em hip hop

    Bailarina na Associação de Dança Cultura e Arte - Urban Xpression desde 2013 e formada em Intérprete de Dança Contemporânea pela Escola Secundária Tomás Cabreira em Faro, com excelentes resultados. Tem vindo a desenvolver o seu trabalho como bailarina e participado em campeonatos de dança com elevado mérito. Atualmente integrou a equipa de instrutores da Urban Xpression e tem vindo a apresentar um papel fundamental no funcionamento desta associação bem como na formação e no crescimento de jovens bailarinos em duas das escolas de formação desta associação. Apresenta um espírito jovem e empreendedor sendo neste momento uma das caras da Urban Xpression em São Brás.

  • III. Carreira

    Multimédia01 - Catarina Demony

     

    Percurso internacional no jornalismo. Atualmente, é correspondente na Agência de Notícias Reuters e comentadora na RPT3

    Embora não esteja de momento a residir no concelho, Catarina aqui estudou e residiu até se mudar para o Reino Unido para se licenciar.

    Depois de estudar no Reino Unido e aí ter iniciado a sua prática jornalística, a Catarina é atualmente correspondente da Reuters em Lisboa, cronista para várias publicações nacionais e internacionais e comentadora residente no programa "Mundo sem Muros" da RTP 3.

    A sua longa carreira na área da comunicação-jornalismo começou em Londres, em 2012. Um ano depois, na sua passagem pela Austrália foi Responsável de Publicações do Comité das Relações Internacionais da Universidade de Perth, de regresso a Londres trabalhou como repórter/editor/jornalista no The River Newspaper, Gay Star News, International Press Foundation, RTP Internacional (programa diário "Hora dos Portugueses", Trinity Mirror plc. Durante este tempo ainda foi Assistente de Comunicação da BackUp , uma ONG do Reino Unido de apoio a pessoas com Lesão da medula Espinhal (ex. paraplegia).

     

     


     

     

    Multimédia12 - Paulo Niza

     

    Docente Universitário / Membro Conselho Geral Ordem dos Nutricionistas / Coordenador Serviço Gestão Qualidade Sta Casa de Lagos

    Nascido em Oeiras a 22 de Março de 1985, Paulo Niza cresceu e fez toda a sua educação em São Brás de Alportel, onde completou o ensino básico e secundário.

    Licenciado em Dietética, Pós-Graduado em Gestão Empresarial e detentor de um MBA em Direção Técnica/Serviços nas Organizações Sociais, Paulo Niza desenvolve a sua atividade profissional nas áreas da alimentação coletiva, segurança e sustentabilidade alimentar, nutrição clínica e comunitária, ensino, gestão da qualidade e proteção de dados pessoais. Fazem já parte do seu percurso: diversas orientações de estágios académicos, profissionais e de acesso à Ordem dos Nutricionistas; a participação em Júris de Provas de Habilitação Profissional; a organização de Eventos Científicos; a realização de Comunicações Orais; a apresentação de Posters; e a participação em Publicações Científicas e Profissionais.

    Nutricionista e Coordenador do Serviço de Dietética e Nutrição da Santa Casa da Misericórdia de Lagos (desde 2008), Coordenador do Serviço de Gestão da Qualidade (desde 2017) e Data Protection Officer (desde 2018) na mesma Instituição.

    Docente Convidado da Licenciatura em Dietética e Nutrição, da Escola Superior de Saúde da Universidade do Algarve (desde 2012).

    Membro do Conselho Geral da Ordem dos Nutricionistas (2019-2023).

    Membro da Assembleia Municipal de Lagos, como Deputado Municipal (2017-2021).

    Membro do Conselho Alumni da Universidade do Algarve (2015-2017).

    Membro da Versus Tuna – Tuna Académica da Universidade do Algarve (desde 2006).

    Foi Vice-Presidente da Direção-Geral da Associação Académica da Universidade do Algarve e Presidente da Mesa da Assembleia Magna da mesma.

     

     


     

     

    Multimédia23 - Ricardo Catarino

     

    Melhor vendedor da Worten Mobile em todo o país -2019

    Ricardo Catarino, um jovem sambrasense, nascido a 19 de outubro de 1992, tem 28 anos e sempre mostrou interesse pelas novas tecnologias.

    Concluiu o ensino secundário no curso profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos e, aos 22 anos, integrou a equipa da empresa Worten Mobile. Cinco anos depois, em novembro de 2019, foi galardoado com o prémio “Sales Person Award 2019”, ou seja, foi reconhecido como o Melhor Vendedor Nacional da Worten Mobile.

  • IV. Cidadania

    Multimédia01 - Isa Vicente

     

    Chefe de Redação do Jornal O Sambrasense, que inovou com nova linha redatorial e envolvimento da comunidade

    Isa Vicente, 28 anos, natural de São Brás de Alportel (Alportel) é licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Algarve e desenvolveu o seu estágio curricular no Gabinete de Comunicação do Município de São Brás.

    Ainda na Escola Secundária José Belchior Viegas integrou a equipa de redação do jornal 100 ideias 100 imagens onde fincou ainda mais o desejo de ser jornalista.

    A luta pelo sonho começou de forma voluntária em várias revistas e jornais do Algarve, mas sempre prezando a paixão pela sua terra, querendo dar voz a todos os são-brasenses, começou de forma voluntária a escrever para o Notícias de S.Braz em 2011 e para o Sambrasense em 2014.

    Em 2015 surge a oportunidade de entrar para o Jornal O Sambrasense, como chefe de redação, estatuto que mantém até hoje, reformulando a linha editorial, apostando nas entrevistas locais e testemunhos de são-brasenses pelo mundo.

    Em tempos de pandemia, surgiu a necessidade de estar presente de uma forma mais assídua, com a página do jornal online, onde todos os dias são atualizados dados relativos ao covid-19, entre outras notícias.

     


     

     

    Multimédia12 - Mariana Soares

     

    Produção voluntária de fitas para máscaras dos profissionais de saúde / a mais jovem costureira do projeto “Máscaras Solidárias” / Voluntariado

    Mariana Soares tem apenas 15 anos e desde os 8 faz costura. A primeira peça com a máquina de costura foi uma roupa para o seu gato. Atualmente faz artigos para bebé/criança e outros tipos de acessórios e artigos.

    Desta paixão, surgiu a sua ideia altruísta: fazer as fitas e tiras solidárias, inspirada por uma amiga inglesa. “Achei uma ideia espetacular e dada a situação que estávamos e estamos a atravessar decidi pôr em prática e oferecer aos nossos profissionais de saúde.”

    As fitas e tiras têm como objetivo aliviar as dores nas orelhas causada pelo uso das máscaras.

    No total foram entregues cerca de 220 tiras e fitas, distribuídas pelo Centro de saúde de São Brás, Clínica Siipemor, Santa Casa da Misericórdia,  Hospital de Faro e Hospital de Loulé.

    Mariana foi também a mais jovem costureira a integrar a Missão de criação das Máscaras Solidárias São-Brasenses. Um grupo da qual fiquei muito contente por ter integrado.

  • V. Ciência e Investigação

    Multimédia01 - Lúcia Santos

    Mestre em Ciências Biomédicas

    Investigadora na área da Fibrose Quística

    Lúcia é licenciada e mestre em Ciências Biomédicas pela Universidade do Algarve.

    O seu percurso na investigação teve início em 2013 no grupo de Bioquímica Funcional e Proteómica do Centro de Ciências do Mar em Faro. Durante cerca de três anos, primeiro como estudante de mestrado e depois como bolseira de investigação, dedicou-se ao estudo dos processos de inflamação e calcificação na doença renal crónica.

    Em 2017, mudou o foco da sua investigação ao ganhar uma bolsa de doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia numa colaboração entre a Universidade de Lisboa e a University College Cork na Irlanda, onde esteve durante dois anos. Desde então tem estado a estudar novos alvos terapêuticos para a Fibrose Quística, uma doença genética para a qual não existe cura.

    Ao longo destes anos, a Lúcia foi coautora de várias publicações em revistas científicas e teve oportunidade de mostrar o seu trabalho em diversas conferências internacionais na Europa e nos Estados Unidos.

     



    Multimédia12 - Maria Inês Costa

    Mestre em medicina veterinária, desenvolve investigação, em África, sobre a prevalência de brucelose bovina

    A Maria Inês é uma São-Brasense que nasceu em 1992 e que sempre teve uma grande paixão pela vida animal selvagem.

    Com 16 anos viu-se obrigada a mudar para Angola,. Após lá terminar o ensino secundário, foi estudar para Capetown em África do Sul. Desde sempre quis ser Médica Veterinária e, antes de sair de Portugal, o seu objetivo era trabalhar com animais de companhia. No entanto, quando se mudou para o continente africano e se apercebeu do quanto havia por fazer, viu o seu sonho de criança crescer e percebeu que queria trabalhar em África e ajudar de alguma forma a vida selvagem africana.

    Mais tarde voltou para Portugal para cumprir o seu sonho de tirar medicina Veterinária e após terminar recebeu um convite com a missão de fazer um estudo da prevalência da brucelose numa zona rural Namíbia, doença essa infectocontagiosa, que estava a colocar em risco a saúde animal e a saúde pública da população uma vez que se transmite ao humano.

    Paralelamente ao projeto da brucelose animal, trabalhou com o Cheetah Conservation Fund (CCF) na sua missão de conservação das chitas e do seu ecossistema.

     “Num futuro próximo vou continuar a apostar na minha qualificação e especialização na área da conservação animal em África. Escolhi África por sentir o ritmo avassalador que o desenvolvimento das nossas sociedades têm na sobrevivência da fauna selvagem. Com os meus valores e formação espero contribuir para soluções técnicas e científicas que permitam conciliar a presença humana com os equilíbrios necessários para evitar a extinção da fauna selvagem. Tenciono dedicar a minha carreira a tentar reduzir este conflito, pois acredito que o planeta é grande o suficiente para conseguirmos coabitar com estas espécies especiais de maneira sustentável.”

     

     


     


    Multimédia23 - Mónica Rocha

     

    Mestre em Neurociências Cognitivas e Neuropsicologia, doutorada em Ciências da Cognição e da Linguagem, pioneira a investigar área da gaguez

    Mónica Rocha Veio da Figueira da Foz e diz-se muito feliz a viver no nosso concelho. Terapeuta da Fala desde 2008, tem um interesse especial na área das Perturbações da Fluência (gaguez e taquifémia).

    Assim que acabou o curso começou a investir cada vez mais no estudo da gaguez e a ganhar o gosto pela investigação. Veio para terras Algarvias pouco depois de ter terminado a licenciatura e começou a viver em São Brás de Alportel em 2011, onde começou logo desde cedo a exercer funções na clínica Fisio S. Brás.

    Começou por tirar uma especialização na área das perturbações da Fluência pelo European Clinical Specilization Fluency Disorders. Seguiu-se o mestrado na área das Neurociências Cognitivas e Neuropsicologia, pela Faculdade de ciências Humanas e Sociais da Universidade Do Algarve. Entretanto aproximou-se ainda mais da Vila de São Brás e começou a trabalhar como Terapeuta da Fala no centro de Medicina de Reabilitação do Sul. Os estudos não terminaram por aqui e recentemente terminou o doutoramento em Ciências da Cognição e da Linguagem pela Universidade Católica Portuguesa.

    Para além da tese tem de momento 5 artigos publicados em revistas científicas. Quase em simultâneo ganhou a bolsa de investigação em Linguagem SPTF- Pharmis ( a primeira em Terapia da Fala) com o projeto: Nuroplasticidade na Intervenção da gaguez. Este projeto recebe ainda o apoio do Centro Hospitalar Universitário.

    Para além dos estudos, é membro da Associação Portuguesa de Gagos, com quem colaborou em diferentes projetos; é coordenadora do departamento de Fluência na Comissão Boas Práticas da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala; e é ainda formadora na área das Perturbações da Fluência em diversas entidades.

  • VI. Desporto

    Multimédia01 - Beatriz Martins

    Campeã Regional em Juniores / Vários prémios em P2 e Dressage (Desporto Equestre)

    Beatriz tem apenas 17 anos, mas é já uma revelação no hipismo algarvio.

    Com apenas 10 anos, iniciou o seu percurso na modalidade, em São Brás de Alportel, no Centro Equestre de Santa Maria, praticando provas de saltos e dressage e obtendo o nível técnico de hipismo “Sela 4”, o que a levou a participar em provas oficiais regionais e nacionais.

    Com 12 anos, integrou o Clube Hípico de Loulé onde se especializa na prática de Hipismo de Dressage e se dedica à competição efetuando todas as provas regionais e participando também nas provas nacionais.

    É com 15 anos que reconhece que valeu o esforço e o tempo dedicado ao longo de todo ano à prática deste desporto tão exigente, onde para se ter sucesso é necessário a aliança perfeita entre cavalo e cavaleiro.

    Em 2019 sagra-se campeã regional em Juniores, tendo ainda alcançado o 2º lugar na Taça Regional em Estoi e sagrou-se campeã na Taça de Garvão no Alentejo. Vitórias que resultam de muita dedicação e esforço assente na técnica e a afeição para com o Cavalo “Flash”, pois monta um Cavalo do Clube hípico competindo com outros cavaleiros com cavalos próprios de elevado valor.

    A sua motivação e maior apoiante na modalidade é sem dúvida a sua mãe que a acompanha diariamente nos treinos e nas provas sendo necessário muitas vezes levantar pelas 5 da manhã para ajudar em todos os preparativos, para que os 8 minutos de prova corram na perfeição.

     Os principais responsáveis pelos resultados obtidos são sem dúvida os técnicos e monitores que acompanham todo o percurso da atleta, assim como os seus colegas que conjuntamente partilham conhecimento e técnica.

    Atualmente evoluiu para provas de categoria superior e espera o final da pandemia para poder retomar às competições sem restrições.

     

     



    Multimédia12 - Maria Inês Vilhena

    Seleção Nacional Sub 16 de Futebol Feminino

    Maria Inês Vilhena conquistou recentemente o seu lugar na Seleção Nacional Sub 16 de Futebol Feminino.

    Os relvados fazem parte da sua vida desde os 4 anos de idade, altura em que começou a acompanhar o pai, treinador da Sociedade Recreativa 1º de Janeiro, nas suas rotinas futebolísticas. Uma paixão partilhada que ganhou mais expressividade aos 9 anos, altura em que começou a jogar oficialmente.

    Ao fim de apenas um ano de experiência, ingressou na Seleção do Algarve – Futebol Feminino, patamar que manteve até aos 15 anos de idade.

    A carreira teve início numa equipa mista de futebol de 11, integrada na Sociedade Recreativa 1º de Janeiro, onde competiu em pé de igualdade com equipas maioritariamente masculinas. Aos 15 anos ingressou no projeto de futebol feminino do Futebol Clube das Ferreiras onde se encontra atualmente a treinar.

    O seu meritório percurso foi reconhecido pela Seleção Nacional de Sub 16 de Futebol Feminino ao convocar, recentemente, a jovem são-brasense para estágio de preparação da seleção nacional, sendo posteriormente uma das atletas selecionadas para as competições.

     

     

     


     

     

    Multimédia23 - Raquel Correia

    Após ter sido Tri campeã em natação adaptada, dedica-se ao atletismo, rumo às surdolimpiadas

    A vida de Raquel Correia sempre girou em torno do Desporto! Já praticou e fez de tudo, desde karaté a basquetebol, de ballet a dança contemporânea, de Hip Hop a Kizomba, de natação para atletismo. “O desporto para mim salva-me a vida todos os dias.”

    “Aos 23 anos perdi um sentido, sentido este que serve para ouvir a nossa música favorita ou um olá da minha mãe e uma boa sorte do pai. Sim, fiquei surda totalmente, e foi aí que surgiu a natação adaptada trazendo o sol e cloro para minha vida. Foram 4 anos de treinos intensivos, medalhas ao pescoço, viagens para aqui e para lá, com o treinador e a equipa junto. Acordar às 6h da manhã era normal para mim, e saídas à noite não existia no meu dicionário. Tu escolhes uma vida, tu mudas a tua vida quando és atleta. Atleta é um estilo de vida.

    Hoje, chamo-me Raquel Correia, tenho 28 anos, sou implantada coclear e treino atualmente atletismo. Na quarentena, comecei a ver vídeos no Youtube de treinos e foi a desculpa ideal para começar a andar de bicicleta após 10 anos de espera. Devido aos efeitos da pandemia, e de não ter hipótese de nadar, decidi começar a correr e surgiu um novo desafio.

    Muitos podem achar “ela fez tanto sucesso com a natação para quê mudar?” Mudar faz bem e devemos fazer mudanças na nossa vida para evoluir e não ficar sempre no mesmo degrau! Treino diariamente com uma equipa de Atletismo com uma equipa e treinador espetacular.

    Hoje, conseguir treinar e não ficar doente, é uma bênção, as medalhas e surdolimpiadas estão nas prioridades mas não são a prioridade. A prioridade é ter saúde para ir treinar!

  • VII. Desporto – Formação

    Multimédia01 - Ana Rosária 

    Professora e monitora de educação física, das crianças aos seniores

    Mestranda Educação especial, Mentora do “Desporto para todos”

    Ana Lúcia Rosária nasceu em abril de 1989.

    Sempre teve um enorme gosto pelo desporto, principalmente desportos coletivos, embora tenha sido o futsal o desporto de eleição até hoje. “Já fui treinada, e também já treinei, mas sem dúvida que prefiro estar dentro das 4 linhas enquanto jogadora. “

    A petanca também é uma modalidade que que a cativou, devido ao incentivo do seu pai, chegando a representar a Seleção Nacional em 2014 no campeonato da europa na Turquia e também numa Copa Ibérica em 2018 em Faro.

    Licenciou-se em Educação Física e Desporto em 2014, e desde então tem trabalhado na área, nomeadamente na natação, em jardins de infância e escolas primárias desenvolvendo atividades de enriquecimento curricular, em 2 clubes como treinadora de futsal e ainda como uma das professoras dos programas “Coração Ativo” e “Seniores em Movimento”.

    Atualmente frequenta o 2º ano do Mestrado em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor, e deseja vir a contribuir para o desenvolvimento do desporto inclusivo em São Brás de Alportel.

     

     


     

     

    Multimédia12 - Miguel Vaz

     

    Professor e monitor de educação física, personal trainer

    Criador do Projeto “Limite”

    "Nunca tive uma segunda escolha, o Desporto acabou sempre por me guiar nesta vida.

    Atleta federado desde os 6 anos que sou atleta federado, foi na S.R.1° Janeiro que deu os primeiros passos e desde 2012 que procurou crescer, estudando desde então na área do Desporto.

    Licenciado em Desporto, Condição Física e Saúde, partiu à luta de um sonho. Sempre com o desejo de voltar à terra que me viu nascer, entrega todo o seu conhecimento e paixão pelo desporto à nossa comunidade. “Uma das coisas que aprendi como são-brasense é que devemos ser ativos mas sobretudo sonhadores.”

    Aos 24 anos, cria o seu projeto LIMITE, que pretende criar as melhores condições a todos os são-brasenses através da Atividade Física, desenvolvendo também alguns Atletas e ajudando a elevar o nome do concelho em diferentes modalidades. O LIMITE faz-nos sentir capazes, faz-nos acreditar que não existem limites quando a nossa força de vontade é grande. Este é o poder do desporto, isto é o que caracteriza o LIMITE, somos capazes de muito mais do que aquilo que imaginamos."

     

     


     

     

    Multimédia23 - Vasco Ventura

     

    Pós-Graduado em Direção Técnica no Futebol / Treinador Futebol Juniores – Farense

    Vasco começou como treinador aos 22 anos, na Sociedade Recreativa 1º de Janeiro, com o escalão de petizes (6 e 7 anos).

    Fez o estágio do curso de 1º Nível, com a equipa de Infantis da Sociedade 1.º Janeiro; foi treinador da equipa de iniciados.

    Mudou-se para a UDR Sambrasense, onde foi adjunto do Mister César Martins e Luis Baeta, na época em que o clube subiu à 1ª Divisão distrital.

    Treinou a equipa de Juniores do Sambrasense, e manteve-me como adjunto dos seniores, passando durante um período curto de tempo para Treinador Principal de ambas as equipas. Seguiu depois para o Olhanense, na categoria de Juvenis.

    Teve a oportunidade de ser adjunto da equipa B de Juniores do Farense, estando neste momento a preparar a equipa para a próxima época no campeonato Nacional de Juniores.

    Atualmente mantem as mesmas funções no SC Farense, integrando a equipa técnica da Equipa de Juniores.

    Com o nível II da formação de treinadores, integra a academia internacional de treinadores Football Coaching Education, com um percurso pleno de formações.

    Com Pós-Graduação em Direção Técnica no Futebol, está a fazer um Curso de “Football Coaching”, com competências na gestão de equipas de formação de futebol, que é também uma grande paixão.

     

  • VIII. Empreendedorismo

    Multimédia01 - Ana Beatriz de Jesus - Bialógica

     

    Mestre em Markenting

    Projeto Bialógica “Mercearia a Granel”

    São-brasense de 27 anos, diz de si ser “Sensível e corajosa, boa ouvinte e observadora, defensora da memória e tradição, poupada e organizada, criativa, empreendedora e amiga da Natureza.

    Habituada a brincar aos negócios desde pequena, fez a licenciatura em Gestão de Empresas e mestrado em Marketing, na Universidade do Algarve.

    Elaborou a Tese de Mestrado: Estórias para um Turismo Slow. Contributos para o marketing na serra algarvia.

    Participou no projeto: “A Música Portuguesa a Gostar dela Própria” com o Tiago Pereira, como observadora, assistente de gravação e condutora.

    A Bialógica surgiu do seu amor e respeito pela terra, pela sua família, pelas tradições, pelas estórias e pela autenticidade que procura na sua vida. Uma homenagem às antigas mercearias a granel e às nossas gentes, heranças e filosofia slow.

    Ao entrar na loja, despertamos os cinco sentidos, iniciamos logo uma viagem pelos bons cheiros e pelas suas características visuais coloridas e simples, onde tudo pode ser observado com toda a calma. Há produtos biológicos, naturais, ecológicos e com uma política de desperdício zero, em busca da sustentabilidade.

    “É um espaço onde as diferentes gerações podem comunicar, avivando o pensamento e memória. Voltarmos a ouvir-nos uns aos outros. É esta a lógica da Bia.”

     

     

     


     

     

    Multimédia12 - Catarina Gago - Slow House d’Arco

     

    Formada em Eng.ª Civil

    Projeto de alojamento local - Slow House d'Arco

    Natural de São Brás de Alportel, Catarina Gago tem 32 anos.

    Sempre foi uma aluna no Quadro de Valor pela sua forma de ser e estar na comunidade escolar, mais do que pelas suas notas, diz ser uma aluna “normal”!!

    Aos 18 anos, ingressou no Curso de Engenharia Civil, em Beja, onde pertenceu sempre aos órgãos de gestão da associação de estudantes, como tesoureira.

    Nunca se afastou da sua vila natal, onde sempre esteve a família, os amigos o voluntariado como bombeira.

    Em 2011 iniciou o seu estágio numa empresa do ramo da eficiência energética.

    Também nesse ano, iniciou a Pós Graduação em Planeamento e Construção Sustentável na Universidade do Algarve.

    Em 2012 frequentou o Mestrado de Energia e Climatização de Edifícios na UALG.

    Então, com residência permanente em São Brás abraçou os projetos familiares, como sócia do seu tio na empresa Amarofil, de que assumiu a gerência.

    Em 2013, por proposta da empresa onde trabalha, voltou ao Alentejo, onde se mantém, até hoje, com inúmeras deslocações semanais, pela agora famosa N2, desde Castro Verde a São Brás de Alportel.

    Consciente de que o sucesso advém da formação e da dedicação, concluiu o mestrado em Higiene e Segurança no Trabalho, em 2019.

    Com espírito empreendedor e amor à sua terra, concretiza mais um sonho - recuperar uma pequena casa no centro histórico da vila e criar um alojamento local. Em 2018, enquanto as obras decorriam, abriu um pequeno alojamento nos Almargens – Slow House d’Encosta para ganhar experiência para o novo desafio.

    A 01 de junho de 2019 abriu o novo alojamento – Slow House d’Arco, reconhecido pelos clientes (pontuação 9,7 no booking) de que muito se orgulha.

    E… continua a sonhar …. Com vários projetos em carteira.

     


     

     

    Multimédia23 - Luís Madeira - Moss

    Projeto de restauração/alimentação saudável “Moss”

    Luis Madeira formou-se em cozinha e em pastelaria na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve em 2004. Tem formação de sushi pelo Clube do Sushi de Lisboa (2007).

    Em 2014 licenciou-se em engenharia alimentar pelo Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve.

    Em 2017, participou no mais prestigiado concurso de chefes cozinheiros profissionais em Portugal “Chefe Cozinheiro do Ano” (CCA), tendo-se classificado com um honroso segundo lugar a nível regional na etapa sul/ilhas e sétimo a nível nacional.

    Experiência profissional como cozinheiro e chefe de cozinha em diversos hotéis da região, como: Vila Sol, The Lake, Quinta do Lago, Conrad, Pine Cliffs e Anantara.

    Em 2017, foi o chef responsável pela abertura do restaurante do restaurante Pizza Pino no Mar Shopping Algarve.

    Atualmente, é chefe de cozinha e sócio-gerente, em parceria com o barista e sócio-gerente João Pereira , do MOSS “fresh food e coffee lab”, localizado na Avenida da Liberdade de São Brás de Alportel.  Um negócio que nasceu de uma parceria entre ambos para unir saber e experiência profissional formando um conceito único e diferenciador a nível nacional e internacional.

    Um conceito de cozinha de ingredientes frescos e produtos locais, baseado num receituário de comida saudável e irreverente, tendo opções vegan/vegetarianas/peixe/carne e também uma parte em que o café é "Rei" sendo o café trabalhado de maneira artesanal, elaborando o "Art Latte" com temperatura e saber em trabalhar o leite fresco. Existe também as bebidas compostas refrescantes ou quentes e os sumos naturais, tendo sempre atenção na sazonalidade elaborando menus e campanhas para as diversas estações do ano.

     

  • IX. Letras

    Multimédia01 - Indalécio Sousa

    Advogado 

    Autor do livro “Contraordenações rodoviárias”

    Advogado, assegura que exerce “a mais bela profissão do mundo.”

    Licenciado em Direito e Mestre em Ciências Jurídico-Forenses, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, apresentou a Dissertação de Mestrado em Direito, Especialidade em Ciências Jurídico-Forenses, com o título: “Critérios da Responsabilidade Penal das Pessoas Coletivas: A Problemática da (não) Identificação do Agente do Crime.”

    Após concluir a sua formação académica, realizou o estágio da Ordem dos Advogados, em Coimbra, tendo sido convidado para integrar uma sociedade de advogados. Em 2018, foi contratado como Jurista pela Caixa de Crédito Agrícola, de Coimbra, onde integrou a Área de Risco e Recuperação de Crédito.

    No mesmo ano, surgiu a oportunidade de regressar ao Algarve, onde exerce atualmente advocacia em prática individual no seu escritório, em Loulé.

    Em 2019, foi publicado o seu livro “Contraordenações Rodoviárias”, da Editora Almedina, em coautoria com Cíntia Andrade, sua esposa e Colega de profissão.

    É colaborador em vários jornais regionais: “A Voz de Loulé”; “A Voz do Algarve”; “Notícias de S. Braz”; “Jornal O Sambrasense. 

     

     


     

    Multimédia12 - Margarida Brito

     

    Vencedora de prémios literários, entre os quais “A Mais Bela Carta de Amor”

    Margarida Brito nasceu a 4 de fevereiro de 2001, mesmo ao raiar do novo século.

    Desde muito cedo, os livros fizeram parte da sua vida, pois, em casa, eles estavam por todo o lado! Primeiro, deliciava-se com as imagens das histórias. Depois, quando aprendeu a ler, as palavras começaram a fascinar-lhe e os livros nunca mais deixaram de a acompanhar. Aliás, diz ter muita dificuldade em se lembrar do tempo em que não sabia ler, pois parece-lhe que o fez, desde sempre!

    Margarida foi crescendo e os livros cresceram com ela. Primeiro surgiram as histórias infantis, depois os livros de aventuras, os primeiros romances, histórias de suspense… enfim! Todos eles a ajudaram a ser o que hoje é.No Ensino secundário aprendeu a gostar da literatura clássica portuguesa e estrangeira e foi inspirada por alguns desses autores.

    Atualmente é estudante de Biologia, primeiro na Faculdade de Ciências de Lisboa e agora na Universidade do Algarve. No entanto, apesar de ter enveredado pelas Ciências, as palavras escritas continuam a fascinar-lhe. Para além de ler, gosta de escrever e já participou em alguns concursos literários, nomeadamente no concurso “A mais bela carta de Amor”, onde alcançou o 1º lugar, por três anos seguidos.

    Colabora ainda com alguns grupos editoriais, na promoção das novidades literárias mensais. Lê os livros antes da sua data de lançamento e manifesto a sua opinião crítica que depois é publicada, pelas próprias editoras, contribuindo para a promoção dessas obras.

    Um dos seus sonhos e projetos de futuro será poder também, um dia, ver um livro seu publicado.

     

     

     

     

     

     

     

     

     


     

    Multimédia23 - Tânia Vaz

     

    Vencedora de prémios “A Mais Bela Carta de Amor”

    Autora de Blog

    Já de pequena que tenho o bichinho da escrita em mim, começando pela escrita do típico diário às mais diversas composições na disciplina de português. Sempre gostei de dar asas à imaginação e transportar-me para outros lugares através das palavras.

    Em 2018, surgiu a ideia de criar um blog onde comecei a partilhar alguns dos meus textos. Este ano, em contexto de pandemia, criei também um Instagram dedicado a esta vertente da escrita.

    Já tive a alegria de receber 2 prémios no concurso “A mais bela Carta de Amor” e também um outro em que criei um conto sobre os primórdios desta vila.

    Neste momento divido-me entre o estudo, o hobby da dança e a paixão pela escrita.

  • X. Música

    Multimédia01 - Diogo Ramos

     

    Músico, foi finalista do Concurso Ídolos

    Professor de Canto e Piano

    Natural de Salir, Diogo escolheu São Brás de Alportel para residir. Nascido em 1989, revelou em criança uma imensa paixão pela música, com especial interesse pelo canto.

    Autodidacta, aos 17 anos, aprendeu a tocar guitarra através da internet, começando então a criar vídeos para o Youtube. Aos 19 anos, quando venceu um concurso regional de Karaoke que começou a acreditar no seu potencial. Em 2012 entrou no programa de televisão Ídolos, onde ficou entre os 27 finalistas. Esta participação abriu portas para integrar o circuito de música ao vivo do Algarve, ingressando em projetos como os The Bottles (Banda de Tributo aos Beatles) D-String (Projecto Acústico) e também atuando a solo. Com 9 anos de carreira, Diogo é músico profissional somando mais de 1800 concertos ao vivo, nos mais diversos espaços desde bares, restaurantes, hotéis, casamentos e festas regionais.

    Aos 25 anos, começou também a estudar piano tendo em 2017 feito o exame oficial conquistando o certificado de 5º grau deste instrumento no Conservatório de Música de Loulé.

    Atualmente ensina piano a e canto a adultos e crianças em São Brás.

    Desde que o caminho seja música, não pretendo parar, continuando a estudar e atuar pela vida fora.

     

     


     

    Multimédia12 - Paulo Sousa

    Guitarrista / Formador de Guitarra e baixo

    Integra diversos projetos musicais da região

    Paulo Sousa começou o seu percurso musical por volta dos 10 anos, sempre com o apoio da família, começou por tocar bateria por essa altura tendo aos 13 despertado o sei interessou-se por aprender também guitarra, teve aulas de guitarra/formação musical com alguns professores particulares, frequentou o Conservatório Regional do Algarve, início de estudos de jazz na Associação Grémio das Músicas. Realizou alguns workshops como por exemplo Tuniko Goulart, Cheik Tidiane Fall, Jesús Santandreu, Omar Hakim, entre outros, em 2011 participa no XIII seminário internacional de Jazz e Música Latina de Valência que se realiza todos os anos em que teve o privilégio de ter aulas com professores conceituados mundialmente.

    Desde 2017 que é professor de guitarra e baixo na EnsinAr te – Escola de Música e Artes de Loulé e continua a participar em vários projetos de covers, originais e freelancer. Tem participado em bandas de covers e originais, banda residente no casino Vilamoura, programas televisivos, bares, clubes, casamentos, festas privadas, concentrações motards, fez parte da banda de suporte de Lena D'Água, entre muitos outros palcos e auditórios entre Portugal e Espanha. Realizou gravações em estúdio com alguns projetos originais e bandas sonoras para filmes.

     

     


     

    Multimédia23 - Pedro Ribeiro

    Músico / Compõe

    O Pedro é um guitarrista de 27 anos, começou a dedicar se à música e a integrar bandas quando veio viver para o Algarve, mais concretamente para São Brás de Alportel, onde já passava férias desde pequeno.

    Foi aos 18 anos que começou a tocar ao vivo com a sua primeira banda com quem tocou nalguns dos maiores palcos de eventos motards algarvios.

    Nos anos que seguiram, dividiu o seu tempo entre a música e outros trabalhos tendo passado por diversas bandas.

    Foi a partir de 2018 que começou a trabalhar profissionalmente como músico, trabalhando no circuito de bares algarvio em Albufeira, Vilamoura, eventos corporate, casamentos e, integrando também, como musico de sessão (contratado/compositor), artistas nacionais, com quem partilhou festivais de música, programas de televisão e salas de espetáculo pelo país.

  • XI. Solidariedade

    Multimédia01 - Miguel Martins

     

    Médico Pediatra

    Voluntário AMI -  Assistência Medica Internacional: Missões humanitárias em África

    Miguel Martins cresceu e viveu em São Brás de Alportel até se formar em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa em 2011.

    Durante a faculdade iniciou voluntariado nacional e depois internacional pelo Grupo de Ação Social – GASTagus, tendo começado como voluntário e mais tarde como coordenador de novos voluntários. Partiu em missão humanitária para Angola (2010, 2015) e São Tomé e Príncipe (2012).

    Mais tarde, a vocação pela Pediatria chamou-o e está atualmente a completar o internato médico nessa área pelo Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira, na Covilhã.

    Manteve sempre o entusiasmo e preocupação pelas causas humanitárias e voltou a São Tomé e Príncipe (2017) e mais recentemente embarcou numa aventura para Madagáscar (2019), através da Fundação AMI, onde pôde desenvolver ações de saúde infantil e formação pediátrica a populações mais vulneráveis.

    Tem o sonho de manter viva a continuidade e sustentabilidade de projetos semelhantes ao longo do seu percurso de vida!

    É também membro ativo da Sociedade Portuguesa de Pediatria, sendo o atual coordenador do Grupo de Internos de Pediatria e representante português no grupo de jovens internos da Academia Europeia de Pediatria (Young EAP).

     

     


     

     

    Multimédia12 - Nuno Teixeira

     

    Voluntário na defesa dos animais abandonados

    Membro da equipa “Coração 100 Dono”

    Nuno Teixeira é são-brasense, tem apenas 18 anos e uma paixão enorme pelos animais.

    Começou como voluntário na associação coração100dono e desde então não mais parou, tendo já participado em variadíssimas sensibilizações nas escolas, peditórios para a ajuda na alimentação, feiras, manifestações, resgates, salvamentos, pedidos de ajuda e muito mais.

    “A solidariedade já de há muito tempo que me acompanha não só na causa animal mas também noutras causas, mas agora o gosto é ainda maior porque consigo dar voz a quem não tem, ajudar os que são abandonados e livra-los da crueldade humana.”

    Neste momento integro a equipa do coração100dono e diariamente esta missão é o meu dia a dia, sou uma das pessoas que ajuda este grande coração a tratar, alimentar, cuidar, dar amor e carinho a quase 300 animais, o trabalho é muito mas sempre com a esperança de um amanhã diferente.

    Já conclui o 12ºano e futuramente a única certeza que tenho é que os animais fazem parte de mim.