Site Autárquico São Brás de Alportel

Moinho do Bengado

Multimédia0

No cimo dos montes, os velhos moinhos de vento são uma presença constante.

Restaurado recentemente, o Moinho do Bengado aguarda a sua visita, para lhe contar as velhas histórias do tempo em que as suas velas davam ao povo o pão de cada dia.

Este moinho, construído em 1850, de tipo mediterrânico, fixo, construído em pedra e com forma cilíndrica e uma área de 42,50 m2, constitui um exemplo de moinho de cabresto, o mais antigo sistema de tracção por meio de corda e recurso a marcos, para a rotação do tejadilho, em busca do melhor quadrante

Descarregue o folheto sobre o Moinho do Bengado.

  • A História
    Moinho do Bengado

    O Moinho de Bengado não apresenta qualquer inscrição sobre a data da sua construção, que permita melhor contextualizar a sua história. Vários testemunhos referem que terá laborado até cerca de 1955. Ainda hoje são recordados os moleiros que por lá passaram, vindos de outros moinhos: o Ti Manuel Cansado, o Boiça, o Aguardente e tantas histórias…

    O moleiro era uma personagem muito importante na vida social da comunidade rural. Amigo do seu freguês, astuto na defesa do seu negócio e sabedor na arte de picar a mó, para fazer a melhor farinha. A sua localização junto de outro moinho é referida como algo típico do concelho.

    Na zona serrana, ao conjunto de moinhos, chamava-se Moinho Branco e Moinho Preto: o Moinho Branco tinha por função moer o trigo, enquanto que ao Moinho Preto cabia moer a cevada e a aveia, cereais tidos como menos importantes. Nas suas proximidades, existia o depósito de trocas de cereal por farinha, que abastecia uma das fábricas de moagem da vila.

  • Tipologia
    Esquema Moinho Bengado

    Moinho de Vento, fixo, de tipo mediterrânico. Construído em pedra e com forma cilíndrica, tem uma área de 42,50 m2 e é constituído por piso térreo e sobrado. Tem uma porta, virada a nascente e duas janelas. O terreno plano e circular onde se situa está delimitado por 10 marcos.

    O Moinho de Bengado constituí um exemplo de moinho de cabresto, o sistema mais antigo de tracção por meio de corda para a rotação do tejadilho, para o melhor quadrante.

    Antigamente, tinha nas suas velas búzios de barro que se escutavam ao longe, no silêncio da noite…

    Tabela
    Coluna1

    in ''O Livro do Alportel''

    Código de Posturas Municipais, entra em vigor a 1 de Janeiro de 1916:

    XVIII - Moleiros, forneiros, padeiros e lagareiros
    (É proibido, havendo as seguintes sanções)
    174 - Cobrar maquia superior a 1 por 16, entregando coguladas as medidas que receberem razas ou o mesmo peso, 2$00.
    175 - Trocar ou adulterar o grão ou farinha dos fregueses, 2$00.
    176 - Recusar moer o grão a qualquer pessoa ou não o moer segundo a ordem da prioriedade, 1$00.
    177 - Ter o solo do moínho mal varrido, o panal sujo, deixar entrar no tremonhado: cão, porco, galinha ou animal imundo, $50.

     

  • O Património Molinológico
    Moinho do Bengado

    O património molinológico do concelho de São Brás de Alportel constituí um legado histórico-cultural que importa salvaguardar e valorizar.

    Verdadeiros exemplos de uma arquitectura vernacular e engenharia, os moinhos encerram em si um conjunto de dimensões de interesse, que passam pelo testemunho etnológico, histórico-antropológico e económico. Outrora elementos relevantes na vida da aldeia, hoje fazem parte de um imaginário bucólico.

    Reconhecendo a importância deste património, classificado em Plano Director Municipal com o estatuto de Área de Espaços Culturais, o Município de São Brás de Alportel procedeu ao restauro do Moinho do Bengado, integrando-o num itinerário turístico transfronteiriço, no âmbito do Programa INTERREG III.

    Tabela
    Coluna1
    “Não havia outeiro, batido pelo vento, perto de povoado, que no seu cimo não tivesse o seu moinho.
    A ele conduziam um ou vários carreiros que eram percorridos, vezes sem conta, por mulheres e crianças, levando à cabeça o talego, saco branco de linho com um alqueire de trigo ou milho. Moído este, o moleiro retirava a sua parte, a maquia, uma oitava do alqueire.
    De regresso a casa, a farinha era transformada em pão, uma amassadura que, "bem governada" iria chegar para uma semana.
    Lavrador que produzisse um moio de trigo ( 60 alqueires) tinha assegurado o abastecimento de pão para um ano.
    Não havia ainda camponês experiente que, olhando o moinho e atento ao silvo dos seus búzios, não soubesse prever o tempo.”

    José Sobrinho

    Multimédia0No alto dos montes, cantam a canção do vento e assobiam ao tempo que passa…

    Testemunhas atentas da história, os moinhos polvilham a paisagem com as marcas deixadas pelo tempo. Herança de actividades cente-nárias da transformação, pelo ho-mem, dos bens da terra, escondem histórias de antanho, quando ainda sabiam girar e dar ao povo o pão de cada dia…

  • Localização e horários
    Moinho do Bengado

    A Localização

    O Moinho do Bengado fica localizado no Sítio com o mesmo nome, a cerca de 600m da EN 270 e a 4Km de São Brás de Alportel. No seu entorno, encontram-se dois dos sítios do concelho de maior riqueza patrimonial, ao nível das tradições locais, da paisagem natural e do testemunho histórico - Mesquita e Bengado. No horizonte, a Serra do Caldeirão e o Oceano Atlântico a beijar o céu.

     

    O Horário de Visita:

    Quarta-feira > 09h00 - 12h00

    Quinta-feira > 09h00 - 12h00

     

    Contactos:

    Câmara Municipal de São Brás de Alportel

    Rua Gago Coutinho, nº 1

    8150-151 São Brás de Alportel

    Tel: 289 840 000

    Fax: 289 842 455

    E-mail: camara@cm-sbras.pt