Site Autárquico São Brás de Alportel

Outros Resíduos

  • ROLHÃO - Contentor CASTANHO

    Nas terras do barrocal e da serra de São Brás de Alportel nasce a melhor cortiça do mundo.
    A indústria corticeira é a indústria mais representativa do município. À sua expansão no final do séc. XIX ficou a dever-se o crescimento económico que permitiu à então freguesia de São Brás de Alportel conquistar a sua autonomia do concelho de Faro, no dia 1 de Junho de 1914.

    Ameaçada pelos fogos, pelo abandono progressivo da terra e pela doença do declínio do sobreiro, a cortiça é uma matéria-prima preciosa, que merece ser respeitada e valorizada.
    Do amor à natureza e do respeito por este nobre recurso natural, nasceu o projecto “Dar uma Nova Vida às Rolhas de Cortiça”, um projecto de reciclagem de rolhas de cortiça, desenvolvido em parceria pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel e pela Delegação do Algarve e Baixo Alentejo da Associação de Industriais e Exportadores de Cortiça, que foi objecto de uma candidatura ao Programa Comunitário PROALGARVE, financiada pela União Europeia - Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional.

    Objectivos:

    • Sensibilizar a população para a importância da reciclagem e reutilização de materiais;
    • Proteger o meio ambiente, mediante a reciclagem de um recurso natural;
    • Desenvolver um processo que permita aproveitar as rolhas de cortiça após a extracção das garrafas ou garrafões;
    • Obter produtos com diversas finalidades;
    • Dar uma nova vida a um recurso precioso;

     

    Deposite:

    Todos os munícipes podem ajudar a reciclar! Guarde as suas rolhas de cortiça usadas e deposite-as nos rolhões - contentores castanhos, junto aos ecopontos.

     

    Dê uma nova vida às suas rolhas de cortiça !

    Com a sua colaboração, das rolhas de cortiça nascerão novos produtos:

    • pavimentos
    • quadros de afixação
    • marcadores
    • bases para copos
    • juntas de culatra
    • material de isolamento...

     

    Recolha de rolhas nos restaurantes

    Pode também depositar as rolhas usadas num dos rolhões existentes nos restaurantes aderentes. Neste momento, mais de duas dezenas de restaurantes do concelho aderiram ao projecto e ajudam a dar uma nova vida às rolhas de cortiça.
    Aos restaurantes e estabelecimentos de bebidas que quiserem aderir a esta iniciativa, a Câmara Municipal fornece o rolhão e assegura a recolha periódica das rolhas.

    Documentos para Download

  • OLEÃO - Óleos alimentares usados - Contentor LARANJA/CASTANHO
    Oleão

    Os óleos usados têm impactos ambientais graves se forem lançados directamente na natureza ou na rede de esgotos.
    Por isso, devem ser separados e encaminhados para unidades de valorização, que os podem transformar em bens úteis e ecológicos.

    Quando descarregados directamente nos cursos de água, os óleos usados vão degradar a qualidade dos rios e riachos, poluem o ambiente, causam maus odores e geram todo um conjunto de efeitos negativos sobre a flora e a fauna circundantes.

    Quando são lançados na rede de saneamento, através, por exemplo, da pia da sua cozinha, os óleos contribuem para entupir e obstruir as canalizações para criar problemas de saúde e de segurança.

    E quando finalmente, os óleos chegam à Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), continuam a causar impactos ambientais: fazem aumentar os consumos energéticos e contribuem para uma maior necessidade de manutenção, gerando maiores custos para o tratamento dos efluentes, o que leva a que todos paguemos cada vez mais pelo tratamento dos nossos resíduos!

     

    Deposite:

    Pode colocar todos os tipos de óleos alimentares usados ou de cozinha (óleo de girassol, de soja e muitos outros) incluindo o azeite.

    Como devo depositar o óleo?

    Deposite os óleos sempre devidamente acondicionados, em garrafas de plástico (de qualquer tipo e tamanho), bem fechadas, para evitar o seu derrame.

    O que acontece ao óleo depois de depositado no oleão?

    Depois de recolhido, o óleo é enviado para empresas que se encontram licenciadas para o efeito, sendo posteriormente utilizado para reciclagem, nomeadamente para fabrico de sabão natural ou biodiesel (biocombustível), uma energia alternativa e muito ecológica, que permite grandes reduções ao nível das emissões de gases poluentes para a atmosfera.

    Tenho um restaurante. O que devo fazer aos óleos usados?

    Se é um profissional de restauração, cabe-lhe um importante papel nesta questão, pois gera grandes quantidades de resíduos e pode, por isso, contribuir de forma decisiva para o seu tratamento e valorização.
    Contacte os Serviços de Ambiente da Câmara Municipal, caso pretenda que os óleos alimentares usados sejam recolhidos directamente no seu estabelecimento por uma empresa devidamente licenciada. Este serviço é totalmente gratuito e são fornecidos recipientes para o seu armazenamento.

     

    Não Deposite:

    Os óleos usados nos automóveis são óleos minerais e devem também ser separados e devidamente encaminhados para valorização.
    Armazene os seus óleos usados e entregue-os no Parque de Serviços de Ambiente (localizado em Fonte de Touro), gratuitamente, de segunda a sexta-feira, entre as 07h e as 12h ou entre as 13h e as 15h.

     

    Sabia que?

    • Quando descarrega os seus óleos alimentares na rede de saneamento está a contribuir para o entupimento e obstrução das canalizações, a corrosão de tubagens e outros equipamentos e ainda para a degradação dos edifícios, criando problemas para a saúde e a segurança. E para além de tudo isto o seu gesto contribui para graves impactos ambientais.
    • 1 litro de óleo alimentar usado chega a contaminar de uma só vez 1 milhão de litros de água, o suficiente para a sobrevivência de uma pessoa até aos 40 anos.
    • Pelo contrário, se os depositar separadamente, contribui para a sua valorização, com múltiplas vantagens: ambientais, de saúde pública e económicas.

    Documentos para Download

  • PILHÃO - Contentor VERMELHO

    As pilhas são consideradas RESÍDUOS PERIGOSOS E REPRESENTAM UM GRAVE PROBLEMA AMBIENTAL por terem na sua composição metais pesados como cádmio, chumbo e mercúrio, mas, devido ao nosso descuido, uma grande parte é colocada nos contentores de resíduos indiferenciados. Separando as pilhas diminuímos a sua deposição em aterro sanitário e a utilização de matérias primas no fabrico de novas pilhas.

     

    Deposite:

    Pilhas e acumuladores, do tipo D. C, AA, AAA, 9v, 12v, de relógio, máquinas fotográficas, telefones móveis e outros equipamentos.

     

    Aonde posso encontrar um pilhão?

    • São Brás de Alportel- Rua Estanco Louro, perto dos correios, junto aos contentores de RSU;
    • Junto ao mercado municipal.
    • R. Virgínia de Passos, na boca do contentor subterrâneo destinado à deposição de vidro.
    • Bairro Social

    Poderá entregar as Pilhas usadas nas instalações da Câmara Municipal, serviços de Ambiente.

    Utilize também os “pilhões” existentes nos supermercados, hipermercados e noutros estabelecimentos comerciais.