Site Autárquico São Brás de Alportel

Legado Islâmico

A invasão islâmica da Península Ibérica ocorreu em 711. Em 713-714, sob o comando de Abd al-Aziz, filho do general Musa Ibn Noçair, o actual Algarve estava ocupado pelos muçulmanos. Neste contexto, a Diocese tardo-romana e visigótica de Ossonoba (Faro) passou a ser um distrito militarizado (Kura), governado por um general árabe iemenita: Abû Sabah al-Yamâni.

No enquadramento do Gharb al-Andalus, na pequena comarca regional (Iqlim) de Santa Maria de Ossonoba, posteriormente Santa Maria do Gharb (Faro), a alcaria (qariya) de Sanbras seria uma das que matizavam os campos agrícolas e a Serra.

Em São Brás de Alportel para além da toponímia e das lendas de mouras encantadas, subsistem ainda, vestígios materiais recolhidos em vários sítios arqueológicos do concelho, com uma cronologia compreendida entre os períodos Califal (século X-XI) e Almóada (séculos XII-XIII). Estes provam a existência de uma rede de povoamento com alcarias (núcleos de maior dimensão) e casais rurais (pequenos aglomerados) dedicados à exploração agrícola. Alguns destes sítios têm a peculiaridade de se localizarem junto de vias calcetadas que se articulavam, muito provavelmente, com o antigo eixo viário longitudinal (Este–Oeste) que faria a ligação entre Tavira (Tabira) e Loulé (al-Ulyã), e com a derivação para Sul, até Faro (Ossonoba /Santa Maria do Gharb), pela via hoje designada por “Calçadinha”.

Placa–amuleto com inscrição religiosaA primeira alusão a Sanbras aparece referenciada na fonte árabe al-Hulla al-Sayara, obra escrita no século XIII por Ibn al-Abbar, onde surge sob a forma de Xanabûx. Recentemente, foi colocada a hipótese de São Brás de Alportel ter sido uma povoação islâmica fortificada de três ou quatro hectares, provavelmente relacionada com o castelo (hisn) de Burtala, localizado a uma etapa curta de Santa Maria do Gharb (Faro), referido pelo geógrafo árabe do século XII (al-Idrisi) e hoje identificado no Vale de Alportel.
Segundo a Crónica da Conquista do Algarve, no século XIII, a célebre batalha do Bisbarat entre as hostes cristãs de D. Paio Peres Correia e os muçulmanos terá ocorrido no sítio do Desbarato, que hoje se localiza nos actuais limites deste Concelho com o de Tavira.

Contudo, pouco ainda se conhece acerca da história de São Brás de Alportel durante o domínio islâmico. Não existem informações históricas suficientes e a investigação arqueológica é embrionária, não permitindo aferir determinadas hipóteses. Esta situação poderá vir a ser alterada com o progresso da pesquisa histórico-arqueológica.